Das coisas



Fui de férias 2 semanas.
Foram divertidas sim senhor, mas não fiz o que precisava/queria fazer. Não por falta de tempo, nada disso. Que eu nessas coisas, ponho logo a culpa em mim. Nunca dou a desculpa de que não tenho tempo e irrito-me com quem a dá. Nunca há falta de tempo, existem é prioridades e claro as tarefas que menos gostamos ficam por fazer e depois lá vem a desculpa do "não tive tempo!"
Tenho a casa por arrumar/limpar e já começa a dar-me os nervos só de entrar lá.
Tenho o meu cabelo tão seco, que parece palha de aço, preciso desesperadamente de o ir cortar, mas não me apetece porque não gosto de ir ao cabeleireiro e porque quero-o comprido.
Tanto o verniz das mãos como dos pés está uma desgraça, todo a descacar.

Sinto-me revoltada porque uma colega descobriu que tem cancro de mama. Vai ser operada amanhã.
A outra não consegue ter filhos e inscreveu-se nas listas para adopção. Sabe Deus quando vai poder desempenhar o papel de mãe de uma criança, que precisará tanto de amor.
Bloggers que acompanho há anos descobrem que têm tumores malignos e eu que as sinto como se fossem da família, choro baba e ranho. Penso que qualquer dia posso descobrir eu ou uma das minhas pessoas, porque a minha mãe também já lutou contra um.

No meio de tudo isto há quem se consiga rir de si próprio e é uma lufada de ar fresco.
Não é tudo mau, que não é, mas caramba... estou cansada...


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Pestanas

Revelação