E parar, não?


Ando outra vez numa roda viva, sem "parar na casa partida" para descansar.

E qualquer dia vou parar ao hospital outra vez por exaustão.

Depois de me dar o "chilique", consegui abrandar um pouco e descansar mais, mas parece que esses tempos já lá vão e é ver-me outra vez depois do trabalho e explicações ir a casa desta e daquela visitar as sobrinhas do coração, ou ir ver prendas para despachar a lista de Natal e não ficar para o fim... Ontem jantei eram 23h30 e não pode mesmo ser!

Aproximam-se tempos complicados... são as festas de Natal, é almoço pra aqui, jantar para acolá, aniversários com saída, cafézinhos...

Não estou de todo a queixar-me, porque eu adoro, mas tenho que meter na cabeça, que não posso abusar. Fico efectivamente muito mais cansada do que antes e preciso dormir mais horas. Cumprir isto é que é realmente muito dificil.

Queria praticar um desporto, em que não andasse aos saltos, nem fosse muito agressivo, como os body pumps, o step ou aeróbica (tudo desportos que já pratiquei) e cheguei à conclusão que yoga poderia ser adequado para mim.
É uma prática que ajuda a encontrar um equilibrio e a relaxar. Apesar de ter experimentado pilates, que é um desporto do "ramo" e não ter gostado muito, por ser demasiado calmo, estava disposta a fazer várias aulas para poder dar uma oportunidade e poder, mesmo na loucura das loucuras, vir a gostar de praticar algum exercício.

O que é que me impede?
É que o sítio lá na terrinha que dispõe de yoga, na minha opinião é caro.
Tenho que pagar inscrição e seguro e depois comprar as aulas. Só o 1º pagamento que tenho que fazer chega logo aos 100€.
É isto que me impede.
Obviamente que a inscrição e o seguro só se paga uma vez e nas vezes seguintes apensas tem que se pagar as aulas, custa-me dar esse dinheiro e pensar que depois posso não usufruir porque não sou pessoa dada ao exercício e muito menos se não gostar das aulas de yoga.

Eu sei, eu sei que já estou a ser preconceituosa em relação à prática de yoga, mas não consigo deixar estes pensamentos de lado, chegar e lá e fazer a inscrição.

Enfim... o certo é que preciso mesmo descansar.

Para hoje os planos são: sair do trabalho, passar pelo Continente e comprar algumas coisas, que estão em falta, chegar a casa, comer, vestir o pijama e deitar-me no sofá a ver um filme.

Será que vou conseguir?
Aguardam-se cenas dos próximos episódios.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Pestanas