Tão bom!



O feriado foi um dia ocupado.
"Tens que descansar, tens que descansar..." dizia-me o meu sub-consciente, mas eu fiz orelhas moucas e lá andei numa correria desgraçada nos afazeres domesticos para à noite ir ver estes senhores.
Marquei a ida para ver a peça num feriado, porque não havia outro dia disponível nesta semana e como acaba no Domingo teve que ser.
E sair de casa...? Ui, foi complicado. "Ai que não me apetece, ai que só quero ficar aqui a descansar um bocadinho, e ai que apetecia-me mesmo passar pelas brasas e ver um filme parvo na tv... e blá, blá".
Obviamente lá arranquei o rabo do sofá, onde me tinha sentado há 10m e lá fui.

Chegámos ao teatro e um espectáculo logo ali à entrada. Uma conduta de água rebentada, os senhores da CML a tentar arranjá-la, os degraus de acesso ao teatro completamente ensopados.

Lá entrámos e a peça começou.

Não tenho palavras para descrever...
Foi bom, bom, bom! Os homens são o máximo!
Ri até as lágrinas cairem e a barriga doer e é tão bom... São poucas as oportunidades que a pessoa tem hoje em dia para se rir desta forma e sabe tão bem. Enche verdadeiramente a alma.

É claro que em espectáculos destes, de improvisação, em que o público participa bastante (vão buscar pessoas à plateia) a pessoa está sempre com receio de ser escolhida e fazer algum disparate ou dar-lhe alguma coisinha e cair pro lado em cima do palco. Em relação a mim foi mesmo, mesmo ao poste... escolheram a rapariga que estava ao meu lado. Inicialmente ainda pensei que fosse eu a escolhida e já estava a assobiar para o lado, mas depois percebi que era a tal rapariga e suspirei de alívio lol

É incrível que estes três façam isto há já 12 anos...

Depois do espectáculo, houve conversa com os actores, quem quisesse ficar ficava e num ambiente mais informal, fazia-se perguntas aos actores sobre o seu trabalho.
Pude apenas ficar meia hora, com grande pena minha, porque foi a continuação do riso, com eles a contarem as cenas mais caricatas que já lhes aconteceram em palco.
Infelizmente as pessoas em questão, eu e uma amiga, moramos "onde judas perdeu as botas" e transportes para casa não abundam a altas horas de noite, por isso lá tivemos que deixá-los lá a divertirem-se sem nós.

Ia de bom grado ver novamente, 2, 3, 4, todas as vezes...
Afinal as improvisações são sempre diferentes.

Do melhor que já vi!

Recomendadíssimo.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Pestanas

Outra das minhas paixões