Das pessoas



Ontem na estação dos comboios, um senhor já de idade pergunta-me se o comboio para X passa ali. Eu respondi que sim e voltei à leitura do meu livro. Ele ao meu lado diz: " A melhor coisa que fizeram foi isto (apontando para a linha do comboio), apanhei muitos sustos no Tejo. Uma vez fui o último a sair com uma freira às costas de um barco que se afundou..."
Eu ia respondendo em conformidade (nunca sei bem o que dizer...) e a achar a conversa deliciosa.
Depois disto, ele diz-me "Faço hoje 74 anos!"
Dei-lhe os Parabéns e ele continua: "Posso dizer-lhe uma coisa, sem me achar atrevido?" Respondi que sim e ele começa a recitar-me versos, não sei se da própria autoria, se doutros.
Eu ria-me e ele continuava, até que o comboio chegou e lá foi ele.

Foi delicioso e refrescante.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Pestanas

Outra das minhas paixões