Outra das minhas paixões

Já expressei aqui a minha grande paixão pelo Pedro Ribeiro da Rádio Comercial, não fosse ele benfiquista e nós erámos almas gémeas lol

Outra das minhas grandes paixões é por este senhor aqui em baixo:


O Rui Zink foi meu professor da Faculdade. Dava uma cadeira que se chamava Literaturas Marginais. Não me recordo a razão de ter escolhido esta cadeira, mas sei que era das opcionais, deve ter tido qualquer coisa a ver com o facto de ser mais acessível e poder ajudar na média do curso.
Não me perguntem que matéria deu durante o semestre que durou, mas lembro-me perfeitamente que ouvia este senhor completamente fascinada.
Ele sabe cativar a audência, é super engraçado.
Tem piada, o homem, não sei se ele se esforça ou lhe sai naturalmente. Claro que o facto de ele ser "sopinha de massa" também ajuda à graça.

Ele foi entrevistado no Sábado passado na Rádio Comercial num programa que se chama PRIMO (Programa Realmente Incrível Mas Obtuso). Basicamente é uma entrevista feita pelo Nuno Markhl e o Vasco Palmeirim a uma qualquer personalidade da nossa praça.
 Já lá foi a Fernanda Serrano, o Joaquim de Almeida (Adorei a entrevista dele! Tem muita graça todos os episódios de Hollywood que ele contou), o Bruno Nogueira e o Miguel Guilherme, a Paula Neves, Marisa Cruz and so on...

O programa dá às 12h no Sábado e repete no Domingo às 22h e eu comecei a ouvi-lo quando costumava dar explicação das 11h às 12h quando voltava para casa de carro ia a ouvir e dar gargalhadas pelo caminho.

Isto tudo para dizer que o senhor alí de cima é genial. Oiçam por favor a entrevista, que está no site da rádio Comercial.
Há uma parte em que o Vasco Palmeirim lhe pergunta qual o segredo para manter um casamento de 20 anos (sim ele está casado há 20 anos) ao que ele responde que é fácil.

Ele diz que não se deve ter expectativas em relação à outra pessoa.
Que quando casou não gostava da mulher, que não foi um casamento por amor mas sim por interesse. Casaram duas pessoas que tinham interesse em ter filhos. (Maravilhoso!)

Depois disto o Vasco Palmeirim comenta: "Então é sempre a crescer! Parte-se do zero e é sempre a crescer!"

Ao que o espectacular Rui Zink responde: "Não. Um casamento estável não cresce, mantém-se sempre na mesma. Eu não gostava da minha mulher na altura em que casei com ela e não gosto dela agora!"

Opá maravilhoso! Há mais... Vão lá ouvir. É um favor que vocés fazem a vós próprios.

(A mulher dele é que não deve ter achado muita piada à coisa...)


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Pestanas